Loja Jurídica, Lisboa

A proposta que se apresenta resulta, forçosamente, da conjugação dos pressupostos atrás referenciados com a consequente adaptação  a um imaginário espaço morfológico que acompanha, o mais fielmente possível, a configuração mais corrente de espaços comerciais em grandes superfícies – o rectângulo.

Da leitura atenta dos documentos que se seguem pode-se observar com bastante clareza um conceito informal, actual e linear com uma nítida intenção de convidar o público a indagar o que se passa, quer “espreitando” quer entrando e explorando o espaço que lhe é proposto. Consequentemente, a imagem apelativa publicita os serviços a prestar.

A organização funcional denota uma certeza muito forte na interligação entre os espaços e respectivas actividades mantendo, no entanto,  a privacidade que lhes são inerentes.

Sobremaneira importante em todo o conjunto é a imagem que se apresenta e a partir da qual se deve comunicar e sugerir seriedade, credibilidade e convivialidade.

Ficha Técnica

Dono de Obra
Loja Jurídica
Data
Outubro 2006
Local
Lisboa

Galeria de Imagens